domingo, 12 de março de 2017

// // Leave a Comment

A importância de manter a Qualidade de Segurado na Previdência.

Auxílio-doença, Aposentadoria por Invalidez, Qualidade de Segurado

Neste artigo vamos tratar do que significa ter qualidade de segurado, para fins de benefício na Previdência Social, e da importância de não perder essa condição.

Quando um segurado da Previdência Social requerer um benefício precisará comprovar que cumpriu a carência, exigida para o tipo de benefício pleiteado, e que tem qualidade de segurado. Qualidade de segurado é estar em dia com as contribuições ou ter parado de contribuir por período que não tenha causado sua exclusão do sistema previdenciário. Saiba mais sobre a qualidade de segurado neste artigo: A QUALIDADE DE SEGURADO NA PREVIDÊNCIA SOCIAL.

No Brasil a Previdência Social é uma grande seguradora, para ter direito aos benefícios é preciso que o contribuinte esteja regularmente inscrito e que mantenha suas contribuições em dia. Quem fica sem contribuir por tempo suficiente para perder a qualidade de segurado perde o direito a vários benefícios. Veja neste artigo a relação completa dos benefícios disponibilizados pela Previdência a seus segurados e suas regras para estabelecer direito: O QUE DÁ DIREITO AOS BENEFÍCIOS DA PREVIDÊNCIA SOCIAL.

A importância de manter a qualidade de segurado se dá no sentido em que o segurado não ficará desamparado, no caso de necessitar de algum benefício que exige essa condição, e nem deixará seus dependentes desamparados no caso de seu falecido.

Exemplos:

1 – segurado fica incapacitado para o trabalho, por doença ou por acidente, para ter direito ao auxílio-doença, ou aposentadoria por invalidez, terá que estar em dia com suas contribuições, ou seja, não ter perdido a qualidade de segurado. Saiba mais sobre auxílio-doença e aposentadoria por invalidez lendo os artigos:




Quando o segurado deixa de contribuir, por desemprego ou por qualquer outro motivo, e quer manter sua qualidade de segurado precisa fazer o seguinte:

a) se desempregado: fazer uma contribuição, como contribuinte facultativo, a cada 6 meses, sendo que o primeiro recolhimento deve ser feito antes de ter se passado 6 meses que saiu do emprego. Exemplo: saiu do emprego em janeiro, deve recolher o mês julho, sem atraso, e depois o mês dezembro.

b) se contribuinte individual: fazer uma contribuição a cada 12 meses, sendo que o primeiro recolhimento deve ser feito antes de ter passado 12 meses da última contribuição. Exemplo: se o último mês pago foi janeiro terá que recolher o mês janeiro, sem atraso.

Caso tenha alguma dúvida acesse o Fórum do Consultor Previdenciário, clique na imagem abaixo, e faça sua pergunta que será respondida o mais breve possível. 

Fórum do Consultor Previdenciário

0 comentários:

QUERO DOAR R$ 20,00