QUERO DOAR R$ 20,00

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

// // 16 comments

Valor da Contribuição ao INSS em 2016.

novo salário mínimo , contribuições ao inss 2016

Neste artigo vamos tratar do novo valor das contribuições ao INSS devido a alteração do valor do salário-mínimo, para o ano 2016, que foi fixado em R$ 880,00.

O Governo Federal fixou em R$ 880,00 o valor do novo salário-mínimo. Esse novo valor vai influenciar o valor das contribuições ao INSS de quem paga tendo por base o salário-mínimo. Os benefícios que têm renda igual ao salário-mínimo também terão o valor atualizado para R$ 880,00.

O novo valor vai valer a partir da competência 01/2016 que é paga, no caso das contribuições previdenciárias, até o dia 15.02.2016. O valor a ser preenchido na guia será, de acordo com o plano de contribuição, o seguinte:

- quem contribui pelo plano normal, que pode recolher entre o mínimo e o teto, que será fixado futuramente, deve recolher:

a) código 1007 - contribuinte individual - R$ 176,00, que equivale a 20% do salário-mínimo, R$ 880,00.

b) código 1406 - contribuinte facultativo - R$ 176,00, que equivale a 20% do salário-mínimo, R$ 880,00.

- quem recolhe pelo plano simplificado de contribuição previdenciária, que recolhe 11% do valor do salário-mínimo, deve preencher a guia com o seguinte valor:

a) código 1163 - contribuinte individual - R$ 96,80, que equivale a 11% do salário-mínimo, R$ 880,00.

b) código 1473 - contribuinte facultativo - R$ 96,80, que equivale a 11% do salário-mínimo, R$ 880,00.
- quem recolhe pelo plano família de baixa renda, mais conhecido como plano das donas de casa, que recolhe 5% do valor do salário-mínimo, deve preencher a guia com o seguinte valor:

a) código 1929 - contribuinte facultativo - R$ 44,00, que equivale a 5% do salário-mínimo, R$ 880,00.

Para preencher a guia basta acessar o site da Previdência Social e preencher os dados requeridos. Quem tem conta bancária pode programar os valores a pagar para o ano todo, assim não tem que se preocupar com a emissão da guia todos os meses, basta procurar o banco onde tem conta e pedir o serviço, que é gratuito a todos os correntistas.

Caso tenha alguma dúvida acesse o Fórum do Consultor Previdenciário e faça sua pergunta que será respondida assim que for possível.


Fórum do Consultor Previdenciário

16 comentários:

Walkírio Silva disse...

Com a greve dos médicos peritos (já atingiu 120 dias- 04/9/15 a 04/01/16), várias solicitações de aposentadoria por tempo de contribuição que dependem da analise do PPP, estão para paradas nas agências. Como fica o direito do segurado trabalhador, caso o pedido venha a ser deferido? Haverá retroação à data da entrada?

Catarino Alves disse...

Walkirio
Se for concedido será pago deste a data do pedido.

Talita Soares disse...

Tem como descobrir quanto um contribuinte paga se é referente a um ou mais salários? Minha mãe contribuiu há algum tempo mas agora ficamos na dúvida se ela paga para um ou para dois.

O Consultor em Previdência disse...

Talita
A úncia solução é perguntar para ela, pois o INSS não informa sobre dados de segurado à terceiros.

Rogelio Roberta disse...

olá estou tentando gerar a guia, porém da erro de processamento, o que pode ser? como deve proceder? Obrigada.

O Consultor em Previdência disse...

Rogelio
TEm que tentar outra hora, pois deve ser algum problema no site, ou ligue para o 135 para ver se eles tem alguma informação.

Tatiana disse...

Olá, não consigo pagar com o cod 1163 o valor de R$ 96,80 da erro dizendo que esse valor está abaixo do limite mínimo para R$ 880,00. Então qual o valor?

O Consultor em Previdência disse...

Tatiana
Quando for preencher o formulário, no site da Previdência, deve informar o valor no novo mínimo 880,00 e o sistema irá calcular o valor a contribuir.
Doar é Participar, Faça uma DOAÇÃO e Ajude a manter este Portal

Rosana L disse...

Bom dia, Catarino

Você falou que pelo fato de eu ser funcionária pública e ter regime proprio de previdencia, tudo o que eu contribui como facultativo não será utilizado pelo INSS, mas isso vale mesmo que na época eu ainda não fosse funcionária pública? E o que eu contribui como individual, quando eu for solicitar aposentadoria, terei que comprovar que exerço atividade remunerada, se sim, de que maneira? Sou filiada como autônoma no INSS desde 1996. Obrigada.

O Consultor em Previdência disse...

Rosana
Só na vale a partir do dia que passou a ser servidora pública.
DOE UM PEQUENA QUANTIA AO BLOG

Rosana L disse...

Dentro de um período de quase 20 anos que pago como Individual tem um ano que paguei erroneamente como facultativo, depois trabalhei um ano registrada em uma empresa e depois voltei a pagar como individual, isso pode dar algum problema quando for solicitar aposentadoria? Terei que comprovar que exerço atividade remunerada? De que forma?

O Consultor em Previdência disse...

Rosana
Se pagou sem atraso o período como facultativo não tem problema nenhum.

Conceição Martins disse...

Olá! Gostaria de saber se é possível um segurado ter seu pedido de aposentadoria INdeferido porque, segundo o atendente do INSS, uma das empresas para qual o requerente trabalhou NÃO repassou as contribuições descontadas em folha ao INSS? O Processo do requerente está parado mesmo após a greve porque está em análise...

Consultor Previdenciário disse...

Conceição
Deve ter ocorrido do emprego não ter sido registrado pela empresa, que é a mesma coisa de não ter contribuído, porém se está registrado conta para o tempo só não terá valores para compor a renda. Veja isso e terá que apresentar documentos que comprovem o vínculo.
VOU FAZER UMA DOAÇÃO

Conceição Martins disse...

O vínculo existiu e existe: a CTPS prova isso! Qual a melhor forma de resolver essa questão você indica? Entendo que o trabalhador não pode ser penalizado duplamente: pagar suas contribuições e NÃO poder ter garantida a sua aposentadoria... Obrigada!

Consultor Previdenciário disse...

Conceição
Eu não tenho nada a ver com a Previdência, logo quem precisa ser convencido pelos seus argumentos são eles, o que eu podia fazer, já fiz, que é orientar.