QUERO DOAR R$ 20,00

segunda-feira, 6 de outubro de 2014

// // Leave a Comment

Como o Desempregado deve Contribuir a Previdência Social

Como o Desempregado deve Contribuir a Previdência Social
Muitos trabalhadores perdem o emprego quando atingem uma idade mais avançada, normalmente perto dos 50 anos. Essas pessoas têm dificuldade de arrumar novo emprego e por isso podem ficar algum tempo desempregadas ou iniciar uma nova atividade como trabalhador por conta próprio.

Considerando que a Previdência Social é uma seguradora que garante vários benefícios, além da aposentadoria, é importante que os trabalhadores não fiquem sem contribuir por período que venha a perder a qualidade de segurado. Quem perde a qualidade de segurado pode ter negado algum benefício ou deixar a família desamparada no caso de óbito. Saiba mais qualidade de segurado lendo: O que é qualidade de segurado no INSS e como mantê-la.

Para que o segurado do INSS, principalmente o desempregado, mantenha sua condição de segurado terá que observar o seguinte:

se tinha menos de 10 anos corridos de contribuição: neste caso terá que fazer uma contribuição antes de ter se passado 12 meses que saiu do emprego, ou deixou de contribuir. Se era empregado e recebeu seguro-desemprego, quando saiu do último emprego, esse prazo é prorrogado para 24 meses. Depois dessa primeira contribuição terá que recolher ao menos um mês a cada seis meses, pois o contribuinte facultativo perde a qualidade de segurado quando deixa de contribuir pelo período de seis meses.

se tinha mais de 10 anos corridos de contribuição: neste caso terá que fazer uma contribuição antes de ter se passado 24 meses que saiu do emprego. Se recebeu seguro-desemprego o prazo é prorrogado para 36 meses. Para se manter segurado deverá recolher uma mensalidade a cada seis meses.

No caso do segurado desempregado que quer continuar contribuindo terá que fazer na condição de contribuinte facultativo e pagar, no mínimo, 20% calculados sobre o valor do salário-mínimo, caso tenha a pretensão de aposentar-se por tempo de contribuição. Se prefere aposentar-se por idade, pode optar pelo plano simplificado de contribuição e recolher 11%, calculado sobre o valor do salário-mínimo. Nesse caso só pode recolher com base em um salário-mínimo. Saiba mais sobre as formas de contribuição lendo: As formas de contribuição ao INSS e os benefícios que dão direito.

No caso do contribuinte que pretende se aposentar por tempo de contribuição e não quer ter a renda diminuída pode aproveitar a regra de cálculo da renda mensal dos benefícios do INSS da seguinte maneira: se sempre contribuiu com valor elevado, no teto previdenciário ou próximo, deve contar a quantidade de meses no período entre o mês 07/1994 e o mês anterior ao que irá requerer a aposentadoria. Calcule 20% do total de meses encontrados. O número encontrado será a quantidade de meses que o INSS desprezará no cálculo da renda mensal e, por isso, poderá pagar o valor mínimo, por todo esse período, sem que o cálculo da renda mensal seja prejudicado. Saiba mais sobre o cálculo da renda mensal lendo: Como é feito o cálculo da renda mensal nos benefícios do INSS.

Caso tenha alguma dúvida acesse o Fórum do Consultor Previdenciário, clique na imagem abaixo, e faça sua pergunta que será respondida o mais breve possível.

Fórum do Consultor Previdenciário

Se gostou do post ASSINE nosso FEED e receba os artigos.
Cópia não permitida - www.aposentadorias.net
Compartilhar
Conheça o Fórum do Consultor
 

0 comentários: