QUERO DOAR R$ 20,00

sexta-feira, 6 de novembro de 2009

// // 2 comments

A cobertura previdenciária no Brasil.

A cobertura previdenciária no Brasil

O Governo do Brasil está anunciando que houve uma recuperação na taxa de cobertura previdenciária, tendo chegado ao final de 2008 a 65,9%. Houve um aumento de 4,2% desde 2002. Nesse ano foi registrado o menor índice da década.

Essa taxa mede a quantidade de pessoas que estão protegidas pela Previdência Social na faixa etária de 16 a 59 anos. Os dados são levantados pelo IBGE. Entre os protegidos pelos regimes previdenciários estão 40,68 milhões de contribuintes do Regime Geral de Previdência Social e 7,36 milhões de trabalhadores rurais. Os servidores públicos ligados aos regimes próprios somam 6,13 milhões.

Ainda há um grande contingente de pessoas que estão sem nenhuma proteção, mas para que esses índices melhorem é preciso que os trabalhadores, principalmente os pequenos comerciantes, ingressem no sistema previdenciário. A contribuição, mesmo que mínima, protege o trabalhador e sua família.

A Organização Internacional do Trabalho tem um objetivo de que a taxa de cobertura previdenciária cresça 20% até o ano de 2015 nos países das Américas e o Brasil fez parte do acordo que definiu esta taxa. Se o Brasil continuar crescendo, como nos últimos anos, tem ótimas chances de atingir essa meta.






Faça seu comentário e apareça no rol dos comentadores.
Se gostou do post subscreva nosso FEED.
Cópia não permitida -  www.aposentadorias.net

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu pai contribuiu ao INSS por 25 anos (quase 26 anos). Veio a falecer faz 2 anos e meio. Só que ele ao morrer ~já não estava contribuindo há 11 anos. Minha mãe tem 60 anos e não tem renda alguma, ficou totalmente descoberta
passando necessidades. O INSS da nossa cidade disse que ela não está coberta por causa do tempo que meu pai ficou sem pagar (11 anos). E o tempo que ele pagou (25 anos)? Vai ficar para quem? Perde-se ? Ela realmente não tem direito algum ? Ela é legalmente casada com ele e nunca trabalhou.

Catarino disse...

Para sua mãe ter direito a pensão era preciso que seu pai tivesse completado 65 anos ante do óbito. Aí teria direito adquirido.
Se sua mãe não tem nenhuma renda poderá tentar pedir o amparo assistencial ao idoso quando completar 65 anos.